Tipos de liderança: 5 tipos e o impacto nos liderados
transformação digital
Transformação digital: como se adaptar a essa realidade?
junho 13, 2018
planejamento estratégico de ti
Planejamento estratégico de TI: veja a sua importância e como fazer
junho 22, 2018

Conheça 5 tipos de liderança e seus impactos nos liderados

tipos de liderança

tipos de liderança

Quando Winston Churchill foi nomeado primeiro-ministro britânico, em 1940 e indagado sobre seus objetivos, respondeu que só a vitória interessava e esta obstinação foi decisiva durante a Segunda Guerra Mundial. Foi um grande líder e a menção ao seu nome tem o poder de evocar em nós uma inquietação, um sentimento e um desejo de mudança.

Isso o torna naturalmente uma referência em liderança.
Em um trecho de “O livro de ouro da liderança”, o autor John C. Maxwell elenca algumas características interessantes:
“Liderança é um desejo apaixonado de fazer a diferença. Liderança é se sentir incomodado pela realidade. Liderança é abrir a mente e o coração. Liderança é o poder de potencializar muitas vidas. É falar com o coração ao coração dos liderados. Liderança é, acima de tudo, coragem.”

Se essas reflexões aceleram a sua pulsação e mexem com seus instintos, isso mostra que você é um líder em potencial. Neste post, mostraremos 5 tipos de liderança, dando dicas de como você pode começar a exercitar essa competência.

Quais são os tipos de liderança e como aplicá-las dentro da empresa?

Antes de mostrar os tipos de liderança, é importante que tenhamos alguns conceitos definidos sobre o papel do líder e sobre os atributos que ele precisa ter para que seja relevante, independentemente da sua área de atuação.

Insatisfação e inquietação! Quando alimentamos sentimentos como estes, sabemos que as coisas podem ser melhores e lutamos para que de fato sejam.

Reflita sobre cada tipo de liderança, tome nota dos detalhes que julgar importante para sua formação e aplique no seu dia a dia para que seus liderados sintam segurança e amparo na execução das atividades.

1. Liderança autocrática

É comum que as pessoas pensem que precisam ocupar um cargo de liderança para serem importantes dentro de uma instituição, mas sabemos que o caminho é exatamente o oposto.

Quando uma pessoa começa a se tornar uma referência no seu local de trabalho, devido ao seu comprometimento ou empenho, ela automaticamente começa a exercer influência sobre os demais. Nesse caso, independentemente de cargo, ela já é vista como ocupando um posto de liderança.

Um líder autocrático tem toda a sua autoridade fundamentada única e exclusivamente no seu cargo. Contudo, a fonte do poder desse tipo de líder está relacionada ao comportamento dos liderados na presença ou ausência dele.

Uma autocracia pode gerar um ambiente instável com falta de diálogo entre líderes e liderados, instaurando na equipe uma tensão que pode acarretar desentendimentos. Todo esse quadro se reflete numa insatisfação coletiva, que gera queda na produtividade e perda de motivação.

Um líder só existe em função da sua equipe. Reconhecer isso e entender a importância do diálogo é fundamental para que haja um ambiente de trabalho favorável, onde se estimula a colaboração de todas as partes por uma causa em comum.

2. Liderança liberal

Tão perigoso quanto um líder autoritário é um líder que não faz valer a sua autoridade. Aqui, como no caso anterior, o problema é a falta de diálogo, e o que muda é a motivação dessa ausência.

O líder que opta pelo estilo liberal, entende que os colaboradores já sabem o que deve ser feito e trabalharão melhor se não forem pressionados. No início, pode ser que dê certo, e o ambiente tranquilo faz com que a equipe produza bem por algum período.

Se antes o problema era a tensão, aqui pode haver uma espécie de letargia coletiva, na qual, por falta de cobrança, os resultados e a produtividade comecem a diminuir gradativamente.

Outro ponto importante: se você não está liderando, alguém está por você — e isso pode gerar divisões dentro da equipe, acarretar dificuldades na comunicação e cumprimento das tarefas, o que pode minar a sua capacidade de influenciar os colaboradores.

3. Liderança democrática

Há uma linha tênue entre o autoritarismo e o liberalismo, ela se chama democracia. Quem a seguir alcançará sucesso na liderança. Um líder democrático respeita e, muitas vezes, acata a opinião dos seus colaboradores sem perder, no entanto, sua prerrogativa de tomador de decisões.

Os colaboradores trabalham motivados e incentivados por uma liderança que não apenas cobra, mas que também dá suporte, segurança e auxílio para que todos cumpram suas funções da melhor forma possível.

Esse ambiente de trabalho oferece oportunidade de crescimento profissional, individual e coletivo. O sucesso de um líder pode ser medido pelo sucesso dos seus liderados, pelo empenho da equipe em prol de um objetivo em comum e pela forma como se dão as relações interpessoais dentro da empresa.

4. Liderança situacional

Esse é mais um dos tipos de liderança e, antes de explicar o conceito, vale lembrar que a primeira responsabilidade do líder é conhecer, entender e esclarecer a realidade em que está inserido.

Se você reconhece que há dificuldade em implantar projetos e sistemas de inovação na sua empresa ou local de trabalho, uma análise desse quadro pode ser o primeiro passo para começar a achar as soluções.

A liderança situacional se dá a partir da análise da maturidade dos colaboradores e da situação apresentada pela organização. Essa modalidade exigirá que o líder seja flexível, ágil, estratégico e responda com rapidez as exigências da equipe e do ambiente organizacional.

Aqui, o líder precisará se adequar aos diferentes contextos e cenários e optar por um modelo de liderança que melhor atenda às necessidades apresentadas.

5. Liderança Coaching

As mudanças que vêm ocorrendo no meio empresarial, na forma de fazer negócios e nas relações entre gestores e colaboradores, exigem cada vez mais dos novos líderes.

O aumento no acesso e compartilhamento de informações proporcionado pelo crescimento digital cria cenários cada vez mais dinâmicos, que por sua vez exigem dos gestores novas competências e habilidades.

O líder é desafiado a criar um clima de cooperação, confiança e crescimento. Ele precisa conhecer e atuar junto aos seus subordinados, estimulando cada um a identificar e desenvolver o seu potencial.

A partir desse cenário, a liderança coaching surge como resposta para esses desafios. Essa modalidade de liderança usa uma metodologia que agrega ferramentas de várias áreas, como planejamento estratégico, administração, gestão de pessoas, psicologia, etc.

Esses pontos, somados ao acompanhamento e feedbacks do líder, aumentarão a performance dos colaboradores e da equipe como um todo.

Em todos os tipos de lideranças, é fundamental entender que estamos na era digital, em que a informação acelerada e a agilidade com que as atividades são executadas exigem, além de um estilo personalizado, a conexão direta com o desafio e o desejo de vencê-lo.
Baseado em premissas realmente importantes para o desenvolvimento individual e coletivo, o melhor estilo de liderança será sempre aquele em que o foco, apontado para resultados, vá de encontro com a produtividade como um todo.

Confira outros posts sobre os tipos de liderança e os impactos nos liderados no blog da Mooven, deixe um comentário neste texto e divida conosco seu entendimento e sua opinião sobre o assunto!