Quebra de paradigmas no meio organizacional: é hora de inovar!
Scrum Master: quais são suas principais responsabilidades?
Quais são as principais responsabilidades de um Scrum Master?
fevereiro 28, 2019
design centrado no usuário
O que é o design centrado no usuário e como ele contribui para a UX?
março 21, 2019

Quebra de paradigmas no meio organizacional: é hora de inovar!

Quebra de paradigmas no meio organizacional: é hora de inovar!

quebra de paradigma

Mudar o que vem sendo feito há algum tempo no ambiente corporativo pode ser uma tarefa árdua para quem vê as inovações organizacionais como uma das chaves para o sucesso. Por isso, realizar essa quebra de paradigmas na sua empresa vai demandar um pouco da sua atenção.
Antes de entender como realizar essa quebra, precisamos compreender o que significa paradigma. Esse conceito é um modo de enxergar o mundo, um conjunto de valores e crenças que sustentam a realidade de alguém. Um padrão pré-estabelecido que auxilia na análise e interpretação de situações e fatos, e na vida como um todo.
No meio organizacional, os paradigmas mais comuns são acreditar que existe apenas uma forma de desenvolver uma ação, ter medo de tentar algo novo e desconhecido, não enxergar as oportunidades do mercado como uma nova forma de atuação e não valorizar o que se tem nas mãos.
Para que esses fatores não afetem a produtividade e o andamento da sua empresa, listamos abaixo algumas dicas de como realizar a quebra de paradigmas no ambiente que você está inserido. Veja!

Investir em TI

A primeira dica é sobre realizar o investimento adequado em TI. A tecnologia da informação deve ser encarada não como um custo a mais para a empresa e sim como uma ação para angariar maior retorno para o negócio.
Talvez, anteriormente, esse investimento não fosse tão necessário quanto é atualmente, mas a tecnologia tem se tornado cada vez mais presente na vida das pessoas e das corporações e você não quer deixar de gerar negócios por estar estagnado no mundo analógico, não é mesmo?
A implementação de uma TI avançada melhora a produtividade, diminui os custos operacionais dos processos, garante mais negócios no mercado e amplia o leque de resultados positivos que podem ser obtidos.

Mudar a relação com os colaboradores

A forma como a organização trata os colaboradores interfere muito nos resultados obtidos no final de cada mês. Se você ainda acredita que o sistema deve ser vertical, de mão única e com apenas uma voz atuante, está na hora de sentar e repensar os processos.
Tornar os colaboradores partes verdadeiras e fundamentais da engrenagem é uma grande quebra de paradigma. Não dá mais para exigir comprometimento, produtividade e excelência se esse não for exatamente o posicionamento da organização perante o relacionamento com os profissionais envolvidos.
Não tenha medo de falar a verdade e dizer abertamente sobre o que acontece no dia a dia empresarial para quem vive isso com você, fale sobre números, metas, objetivos e vontades. Estreite relações e mostre que a sua marca está sempre à disposição para sanar qualquer dor que o colaborador possa ter, assim você também vai ter alguém que olhe com mais carinho para o seu lado.

Buscar a automação de processos

É muito mais confortável manter os processos intocados durante um longo período do que fazer constantes alterações completamente desconhecidas em um primeiro momento, mas sempre é preciso avaliar se esse procedimento é o mais adequado, mais vantajoso e mais lucrativo.
Para atingir uma maior performance de produção, automatizar alguns setores sempre é uma boa prática. Certamente, durante um determinado tempo, responder aos e-mails da sua caixa de entrada manualmente era a melhor escolha. Hoje, já existem softwares muito competentes no disparo de respostas automáticas de mensagens, que vão poupar uma boa parcela do seu tempo para que você se dedique em outras funções, por exemplo.
Automatizar processos não é dar menos importância para algo, mas, sim, planejar estrategicamente onde mais vale o investimento da sua hora de trabalho e de todos os profissionais que atuam na sua empresa. Isso é valorizar o tempo, o esforço e a capacidade dos indivíduos.

Trabalhar a cultura do feedback

Você já ouviu falar na cultura do feedback? Isso, nada mais é do que a prática de falar sobre as críticas, percepções, elogios e conselhos para o seu colega de profissão. Pode parecer estranho em um primeiro momento, mas pode ser libertador.
Não é fácil encarar as críticas como algo positivo, os elogios como algo de puro interesse, mas se isso for trabalhado e colocado como uma prática cultural na organização pode trazer benefícios inacreditáveis. Os feedbacks proporcionam uma relação mais próxima, com confiança e que gera bem-estar aos envolvidos.
Tenha em mente que ouvir uma crítica de alguém é sempre melhor e mais coerente do que receber esse posicionamento por um terceiro, você não concorda? Então, permita e estimule que todos os profissionais, independentemente de sua função, deem feedbacks sobre o trabalho, os relacionamentos e a rotina.
Uma boa maneira de colocar isso em prática é começar por você. Convoque uma reunião com os setores e fale sobre as características que mais chamam a sua atenção em cada um dos integrantes, sendo elas positivas ou negativas.

Focar na humanização

Se você ainda não pensa com uma certa prioridade na humanização do ambiente organizacional, dos processos desenvolvidos e das relações tanto com os clientes quanto com os funcionários, quebre imediatamente esse paradigma e transforme o modelo que você emprega atualmente.
Humanizar significa tonar algo mais humano, ou seja, se colocar no lugar do outro, trazer exemplos pessoais, se importar com o próximo em primeiro lugar, saber que o seu negócio envolve muito mais do que apenas a vida profissional de alguém.
Não faça com que a sua organização seja somente lembrada pela quantidade de resultados, mas também pela qualidade dos relacionamentos e pelos préstimos.
Essas são apenas algumas dicas para você começar a alterar ações recorrentes e engessadas na sua rotina, faça uma análise particular e veja quais são os atos que você não muda há muito tempo ou tem muito medo de modificar. Esses podem ser os maiores paradigmas que você precisa urgentemente quebrar para obter resultados diferentes dos atuais.
Agora que você já sabe como realizar a quebra de paradigmas no meio organizacional, não deixe de colocar em prática esse planejamento e inovar no seu meio. Se você gostou deste conteúdo, compartilhe com os seus amigos nas suas redes sociais para que mais pessoas também consigam superar desafios nos seus negócios.