Como o Product Owner gera valor para o produto e projeto?
design thinking
Design Thinking: entenda o que é e suas soluções para uma empresa
junho 19, 2019
Customer Centric
Veja o que é Customer Centric e como favorece o desenvolvimento UX
julho 3, 2019

Como o Product Owner e os demais papéis geram valor para o produto e projeto?

Product Owner

SSUCv3H4sIAAAAAAAEAH1Ty27cMAy8F+g/LHxeFnpT6h/0UPTQY5GDHlSixrsKbG2KIth/r7yvOEHQiyHOcIYSab58/rTZDMHPJQ5fNy9L1OMyjoe5Tb6Vuu8w215wSqXVqfhxARfseGKGufl2mGleLC5Q9I3ue+4ZvOivdX6d482VOJFd0anhR/hNsc3DdkXNh7BQP5/q1Jkrcdz+x+bbvtFU6vSh0fcyRxpHv6d6WPmdD3fX1/p72se/r9df9A+H1n3nVuPj+h2dUm8KcXmzvbvhQ66tjsW/U3LGjfjSv4gfidJEfje3sqN3OtRvSxrxNubm1e58OK5mNtFI/jyzi+nAfAiGMALyiKBSJHDcSBDSMXQWpdPpWmIIwmfURkG/dwClyYOLJABN5JLzEMjiLTkz8kbpnhwVB4UhgkUewDnMVgsvpZO3ZO20kMIpcDkxUEabfjIZpPSJc5SZo3pNFowcOQRuWE92UoBT1oFIqIP1jmvLb8mYnSfrCXTAfg1uDATLEaKOWiaTmcq3Hg7O+cwiFxB56N2wOkEImACz90lHK42iU4PPsxoe//Q/Y7fegeeSqK5if0ilrtbhuUY/LgK5msvTVGLZ369ktT3QtF6tvpt1twL2tZ3mOJzvPqS+e0u4zMEhw95QtL0zjF0SSlpoQZExIRMkyVQfijLgjQmQHEs5K6GssP2Bx3/ld8lFJAQAAA==

Você entende qual é a importância de um Product Owner no desenvolvimento de um produto ou de um projeto? Compreende de quais formas ele pode colaborar no planejamento estratégico de sua empresa?

Criamos este artigo para comentar o tema. Durante a leitura, você encontrará informações relevantes sobre essa função e a dos outros membros presentes na gestão de produtos e projetos. Continue lendo até o fim para ficar por dentro do assunto!

Quem é o Product Owner de um projeto e o que ele faz?

O Product Owner, também conhecido como PO, é o membro de uma equipe que trabalha com Scrum ou outro método ágil de desenvolvimento de produtos ou projetos. 

Ele geralmente atua na definição das estórias de usuários que compõem o backlog do produto, mantendo o conceito que rege as novas funcionalidades ou ideias a serem desenvolvidas.

Sua atribuição mais importante é estar junto e direcionar o time ágil “no que deve ser feito primeiro” com sua respectiva ordem de execução e conforme o valor para o negócio/cliente e critérios estabelecidos, deixando claro os requisitos, regras de negócios e outras especificações envolvidas, tudo conforme a filosofia e métodos ágeis. Ele também atua na aceitação das estórias concluídas pelo time ágil ajudando a controlar a qualidade e valor final da entrega.

Além de precisar reunir um profundo conhecimento do negócio, da empresa, do mercado e do produto, o PO também deve ter uma série de competências humanas para o bom exercício de seu papel. Nesse sentido, é fundamental que tenha empatia, facilidade de síntese e se comunique com desenvoltura e clareza. Também é interessante conhecer um pouco sobre questões financeiras, como ROI e time-to-market. 

Na prática, o Product Owner é o elo que conecta os clientes, time de desenvolvimento e demais stakeholders. Portanto, é essencial que ele atue de forma próxima a todas as pontas a fim de garantir que todos os envolvidos do projeto compreendam quais recursos são necessários e como o resultado deve ficar.

Além disso, ele tem poder e autonomia para fazer priorizações, porque conhece muito bem o produto e pode fazer isso de maneira adequada. Portanto, deve estar disponível e atuando com uma equipe muito forte no dia a dia para direcioná-la corretamente. 

Por isso, pode-se dizer que suas atividades mais recorrentes são:

  • estar disponível para o time de execução;
  • deixar claro o alvo que deve ser atingido em relação ao negócio;
  • representar outros stakeholders de negócios/sponsors;
  • direcionar o que deve ser feito;
  • priorizar ações de acordo com a necessidade para o projeto/produto.

Outros membros de um projeto: conheça a importância

Embora os POs tenham papel de destaque em relação ao produto, eles não são os únicos a contribuírem para o sucesso do projeto/produto. De uma forma ou outra, eles exercem certa liderança de direcionamento de negócio sobre o time, mas isso não quer dizer que estejam sozinhos na busca pelos melhores resultados.

Analista de negócios

Como o próprio nome do cargo já adianta, esse analista é quem cuida das necessidades da organização, recomendando soluções para aprimorá-la e adequá-la ao modelo de negócio ligado ao projeto/produto em execução. 

É sua responsabilidade garantir que os objetivos do projeto/produto solucionem os problemas existentes. Também ajuda na definição do projeto/produto e na documentação de requisitos técnicos e comerciais.

Na prática, ele pode apoiar e até ser um braço do PO. Ainda assim, vale ressaltar que o Product Owner também pode exercer o papel de analista de negócio, dependendo das características e necessidades da organização. 

Patrocinador ou sponsor

É um membro da alta administração da empresa envolvido na execução. Ele legitima os objetivos da ação e integra o planejamento de projetos de alto nível. Também atua na resolução de conflitos, na aprovação de orçamento, na disponibilização de recursos e na tomada de decisões. 

Como ajuda a remover os obstáculos que ocorrem ao longo do projeto, geralmente obstáculos táticos ou estratégicos, ele abre os caminhos para que o PO o represente e direcione a execução do projeto em termos do negócio. 

Líder do time

Algumas equipes têm um líder específico, determinado previamente. Essa função é dada a alguém que possa chamar a atenção dos outros membros para o cumprimento dos objetivos associados a cada etapa do projeto.

Quem ocupa esse papel também precisa saber ouvir seus companheiros de time, negociar com os provedores de recursos e atuar diretamente na motivação dos membros para que as metas sejam alcançadas. Ele reporta diretamente ao gerente de projeto ou à um gerente funcional, além de se comunicar diretamente com o PO junto com o time, informando sobre o andamento dos trabalhos inerentes ao seu time. 

Scrum Master

O Scrum Master tenta fazer com que a equipe siga os valores e princípios de acordo com o framework Scrum. Ele também é responsável por remover os obstáculos levantados pela equipe, por exemplo, as informadas durante as reuniões diárias.

Esse papel é exercido por uma pessoa que conhece e possui experiência no Scrum. De forma resumida atua fortemente como um líder servil para o time e para o PO, é um grande facilitador para uma boa comunicação e convívio entre o time e PO, facilita cerimônias e garante que o framework Scrum está sendo executado de forma adequada.

Time de desenvolvimento

O time de desenvolvimento é composto, basicamente, pelos profissionais responsáveis pelo desenvolvimento do projeto. Eles devem ter habilidades que se relacionam ao produto em questão. Se ele for um software, por exemplo, será possível encontrar papéis de programadores, testadores, prototipadores, designers e assim por diante. Enfim, é um time multifuncional ou multidisciplinar capaz de realizar o trabalho necessário para a entrega dos incrementos do produto. É importante também os membros serem especialistas generalistas, onde um membro é especialista em algo, mas consegue realizar outras atividades/papéis.

O time é a autoridade técnica e deve possuir autonomia e empoderamento para as decisões técnicas. O PO define “o que deve ser feito”, o time decide “o como será feito”. Scrum Master e PO não devem interferir nas decisões técnicas do time. Eles podem ajudar provendo informações e facilitando cerimônias, mas a decisão técnica é do time.

Outros membros

Os membros são aqueles que trabalham ativamente em uma ou mais fases do projeto, podendo ser colaboradores internos, externos e/ou consultores. As funções variam, é claro, conforme as demandas do projeto, bem como o tempo de dedicação, que pode ser parcial ou integral.

Qual é a relação dessas funções com a gestão ágil?

Tanto o Product Owner e as demais funções têm grande influência na transformação e na gestão ágil. Como mencionado, o PO ainda atua na representação dos stakeholders de negócio, direcionando o time sobre o que precisa ser feito.

Nos métodos ágeis ou em um contexto de escala — no qual a agilidade está presente em todos os processos e etapas — o papel do PO deve ser aplicado e até escalado, tendo em vista que ele se comunica os times e níveis relacionados ao projeto/produto, e é o responsável para o direcionamento do produto que atua.

Como está relacionado a todas as áreas que têm interesse no projeto, ele centraliza diversas visões a respeito do produto. Apesar disso, mantém a integridade do conceito do produto, porque seu foco não recai na execução — função que cabe ao time de desenvolvimento.

Essa mescla de funções gera uma confiança mútua entre o PO e o time. Assim, surge a segurança de cada membro acreditar no desempenho dos outros, gerando a certeza de que há um direcionamento eficaz para todas as funções.
 
Enfim, o Product Owner pode atuar ajudando a área de finanças, projetos, gestão e políticas. Ele se mostra como um papel de extrema importância justamente por ser um pivô, que permeia várias áreas e pessoas. Com ele e com os outros membros, o desenvolvimento ágil gera valor para o produto e para o projeto, garantindo a excelência em todas as etapas e processos.  Se você se interessou pelo tema e quer saber como o aplicar a gestão ágil em sua empresa, entre em contato com a gente — a Mooven pode transformar o seu negócio!