Saiba como otimizar o Product Backlog e deixá-lo saudável! - Consultoria em Transformação Ágil
Mooven Consulting ficou em 18º lugar no prêmio LinkedIn Top Startups
Mooven Consulting 18º lugar na #LinkedInTopStartups
setembro 11, 2019
Experiência do usuário: 5 práticas essenciais
outubro 2, 2019

Saiba como otimizar o Product Backlog e deixá-lo saudável!

Gerar valor para o produto pode ser um dos grandes desafios em um projeto, concorda? Nesse contexto, muitos profissionais têm dúvidas sobre como otimizar o Product Backlog a fim de deixá-lo saudável. O que precisa ser feito? Quais processos alterar?

Para responder a essas e a outras questões, preparamos este conteúdo especial sobre o tema. Ao longo do texto, você encontrará uma série de dicas e informações relevantes para aprimorá-lo em seu negócio. Boa leitura!

Afinal, o que é Product Backlog?

De forma bastante resumida, o Product Backlog ou Backlog de Produto é uma lista que contém todas as funcionalidades desejadas para um determinado produto, cujo conteúdo é definido pelo Product Owner. Essa figura, também chamada de PO, é um dos membros das equipes que trabalham com Scrum ou outro método ágil de desenvolvimento — seja de projetos, seja de produtos.

Em outras palavras, o Backlog é uma reunião dos requisitos, descritos em sua própria linguagem, que o cliente espera receber no final do projeto. Para muitas pessoas, sua criação é o ponto de partida do desenvolvimento ágil.

No modelo tradicional da gestão de projetos, por exemplo, o escopo deve ser fechado antes do início da execução. No Scrum, em contrapartida, há um consenso de que o estágio inicial do projeto não é o momento ideal para isso. Isso porque, nas primeiras etapas, o projeto pode apresentar algumas indefinições. Isto é, algumas hipóteses ainda podem precisar de esclarecimento.

Geralmente, no primeiro sprint do projeto, não há um esforço que demanda muito tempo, como escrever os requisitos previsíveis ou todas as tarefas. A partir disso, o Product Backlog cresce e muda conforme se obtém conhecimento a respeito não só do produto, mas também dos stakeholders.

Qual é a sua importância para o negócio?

Em suma, ele é fundamental para capturar toda a lista de desejos dos stakeholders — o que eles esperam, como desejam, as funcionalidades primordiais e a forma como enxergam o projeto em questão.

Como são prioridades e requisitos estabelecidos por quem receberá as entregas, seu foco recai sobre os indivíduos e as interações que existem entre eles, tornando mais fácil a compreensão sobre os objetivos. Como é embasado nas finalidades do projeto e na comunicação dos envolvidos, as mudanças por ele abarcadas ditam novos direcionamentos que o desenvolvimento pode alcançar.

Nele, o cliente pode descrever que deseja receber os feedbacks dos usuários do software por meio de uma caixa de comentários, por exemplo. Essa definição não é técnica, isto é, ela não delimita detalhes acerca de como a ação será desenvolvida pela equipe. Em vez disso, ela parte do contexto profissional de quem elegeu esse objetivo como uma prioridade do projeto, dando voz aos principais interessados no resultado.

Vale lembrar que o Product Backlog permite mudanças. Dessa forma, é indicado partir dos requisitos óbvios e, aos poucos, definir os mais complexos. Afinal, um pouco de tempo é útil para o amadurecimento do escopo, possibilitando a captura e o controle de todas as demandas — algo indispensável para que o resultado final atinja as expectativas.

Como otimizar o Product Backlog?

Ter um Backlog de Produto saudável requer uma lista cujas informações podem facilmente ser identificadas por todos os envolvidos no projeto. Apesar disso, vale ressaltar que a sua gestão e a sua priorização são responsabilidades atribuídas ao PO.

Dito isso, ter um Product Backlog saudável consiste em manter boas práticas ao fazer a manutenção desse componente tão importante. Sendo assim, haverá a possibilidade de aproveitar ao máximo a produtividade do time para entregar o maior valor viável em um intervalo de tempo mais curto. Veja, a seguir, algumas dicas para otimizá-lo em seus projetos!

Faça limpezas periódicas

Na maioria das vezes, POs mais adicionam do que removem itens do Backlog. A princípio, não há nada de errado nessa prática, desde que ela contemple os desejos dos usuários e/ou dos clientes.

Entretanto, é preciso ter bastante atenção à idade de cada item, visto que eles podem ficar inativos ou simplesmente perder a prioridade em relação a outras funcionalidades. De forma gradativa, alguns objetivos não têm mais motivos para constarem na lista, mas vão se acumulando e tendem a atrapalhar a compreensão sobre o projeto. Caso prefira não se livrar de alguns pontos, marque-os como “inativos” ou “sem prioridade”.

Evite os exageros

É inegável que projetos grandiosos podem ter listas imensas. De qualquer modo, é fundamental analisar o Backlog de maneira crítica a fim de detectar eventuais desperdícios, principalmente os que estão ligados à criação de user stories que não serão utilizadas.

Isso porque cada entrega realizada pela equipe pode mudar as percepções e, por consequência, os desejos dos stakeholders. Portanto, vários dos objetivos iniciais podem ficar pelo caminho — sem eles, a execução seria mais precisa, e a produtividade, maior.

Lembre-se de que não há um número mágico e a extensão da lista varia muito de acordo com o projeto. Ainda assim, trabalhar com até 100 itens é o indicado para boa parte dos casos.

Mantenha a organização

Além das limpezas periódicas e da coesão, a organização é fundamental. Uma das estratégias aplicadas nesse sentido é a organização temática dos itens, pois isso permite a visualização dos impactos e como eles se relacionariam entre si.

Com isso, o time terá clareza na visualização e poderá checar quais são os próximos desafios. Cabe ressaltar que é uma atribuição do PO manter a lista atualizada e de acordo com as necessidades dos stakeholders. Ela também deve estar disponível para que todos possam acessar e contribuir.

Como a Mooven pode ajudar nesse processo?

A Mooven foi criada em 2016 com o objetivo de auxiliar outras empresas por meio de entregas ágeis. Levando isso em conta, a Mooven pode ajudar em todo o processo de estruturação do modelo ágil, com a identificação do Product Onwer, com a geração do Product Backlog e com o processo de priorização a cada sprint.

Enfim, a otimização do Product Backlog pode ajudar o seu negócio a se aproximar do valor que os clientes esperam. Concentre seus esforços para deixá-lo saudável a fim de conquistar bons resultados.

Se você gostou do texto, entre em contato com a Mooven agora mesmo — nós podemos ajudar!