Lean UX: saiba o que é e como essa metodologia pode ser utilizada
Você sabe o que é Kanban? Promova melhorias com esse método!
maio 16, 2019
indicadores de ti
Os 9 principais indicadores da área de TI e como devem ser mensurados
maio 21, 2019

Lean UX: saiba o que é e como essa metodologia pode ser utilizada

Lean UX: saiba o que é e como essa metodologia pode ser utilizada

lean UX

Em um mundo no qual as inovações tecnológicas ganham cada vez mais espaço, metodologias como a Lean UX têm sua importância consideravelmente ampliada. No entanto, como elas funcionam? De quais maneiras elas podem ajudar no crescimento de seu negócio?

Pensando nessa questão, desenvolvemos este artigo. Ao longo do texto, você descobrirá o que é Lean UX e quais os benefícios de utilizá-la. Continue a leitura até o fim para saber mais a respeito desse tema.

O que é Lean UX?

Antes de entender do que ela se trata, isoladamente, é oportuno mencionar o conceito de User Experience (UX). A UX lida, concreta e abstratamente, com todos os componentes relacionados à experiência final dos usuários e/ou consumidores.

Partindo desse pressuposto, podemos dizer que a Lean UX é uma maneira diferente de trabalhar os documentos e processos da área de UX. Uma de suas principais ideias é fazer com que o dia a dia dos profissionais responsáveis envolva uma quantidade menor de entregáveis.

Como funciona a Lean UX?

Como mencionamos no tópico anterior, a metodologia Lean UX permite que você fique livre do excesso de entregáveis. Ou seja, inicialmente, não é necessário detalhar o projeto em todos os seus pormenores.

Dessa forma, é possível encaminhá-lo rapidamente para os testes. Assim, é viável apresentar a proposta para o cliente, testar novamente e fazer as interações necessárias para que o processo seja finalizado de maneira ágil.

A partir dela, pode-se abandonar preciosismo associado a obtenção de um protótipo navegável ideal. Afinal, na maioria dos casos, é provável que seja apresentado algo muito mais conceitual do que versão final, o que pode não ser positivo aos olhos dos clientes.

Quais os objetivos da Lean UX?

De maneira bastante resumida, um de seus principais objetivos é possibilitar a elaboração de um protótipo – ele deve ser internamente validado e externamente testado o quanto antes.

As exigências para trabalhar o protótipo em questão – um site, um fluxograma, um frame ou meia hora sentado no computador – são combinadas diretamente entre o UX Designer e a sua equipe.
Vale lembrar que a prototipação dentro da Lean UX não é presa a um formato específico. Isto é, sua grande motivação é gerar uma rápida interação entre o cliente, o desenvolvimento e os testes.

Como a Lean UX pode ser utilizada na empresa?

De variadas formas. Para que o haja uma real economia de tempo, é fundamental manter reduzida a quantidade de entregáveis. Também é importante que eles possam ser editados facilmente, a fim de não criar gargalos ao longo do projeto.

Se o CIO precisa entender um fluxo nessa metodologia, por exemplo, recomenda-se desenhá-lo rapidamente em um quadro branco. Assim, todos os envolvidos devem conversar sobre o fluxo e reforçar seus pontos principais. Sendo assim, os detalhes são dispensáveis.

Outra exemplificação está diretamente associada à programação. Nela, os desenvolvedores fazem um código para somente depois otimizá-lo. Nesse ponto, o projeto se encaminha para questões relativas à User Experience.

Considerando este exemplo como a User Interface de um app, pode-se focar em alguns aspectos como tamanho, cores, localização dos botões, menus e afins são ligados à usabilidade. No fim das contas, o que importa é que em determinado espaço haverá um botão ou um menu que tendem a facilitar a experiência do usuário.

Qual a diferença entre Lean UX e Agile UX?

Essa é uma questão que ainda causa confusão em muitos profissionais da área. Antes de tudo, é válido ressaltar que não se tratam de ideias conflitantes – são duas abordagens que podem coexistir em um mesmo projeto. É possível, inclusive, que a união entre ambas seja altamente benéfica para o projeto.

Na Lean UX, o ponto é chegar de forma colaborativa ao protótipo. Também é necessário verificar hipóteses com os usuários o quanto antes e utilizar métricas e insights para refinar as ideias.

Na Agile UX, há uma mistura entre os métodos ágeis e a UX. Nela, desenvolvedores e UX Designers trabalham lado a lado. Assim, as interações entre os membros dos times são mais importantes do que os processos e ferramentas. Além disso, a construção do software é mais relevante que a produção extensa de documentações, assim como as adaptações importam mais do que seguir o plano inicial à risca.

Quais os benefícios de utilizar a Lean UX?

Nem todos os projetos estão aptos a extrair os melhores benefícios atrelados à utilização da Lean UX. Tudo depende de prazos e das necessidades colocados pelos clientes/projeto.
De qualquer modo, algumas de suas principais vantagens estão na interação colaborativa desenvolvida durante a sua aplicação. A comunicação entre as lideranças e as equipes, por exemplo, tende a melhorar, o que pode ser extremamente útil para o cotidiano corporativo em geral.

Resumidamente, essa metodologia, principalmente quando combinada aos métodos ágeis, permite que o projeto encontre um número menor de barreiras e gargalos em seu desenvolvimento, de modo que ele fique rapidamente alinhado às expectativas dos clientes e usuários.

Como implementar a Lean UX no meu negócio?

A disponibilidade colaborativa se mostra como um importante requisito para que essa implementação obtenha o sucesso desejado. Como há uma significativa redução de tempo de execução, a validação com o cliente deve ser buscada constantemente, em cada etapa necessária para o cumprimento de um ciclo. Por isso, é indicado iniciar o processo com uma experiência, ainda que mínima, de navegação.

Contar com o apoio de uma consultoria de tecnologia também é algo decisivo nesse sentido. Esses profissionais podem aplicar várias métricas e estimar os ciclos necessários para a conclusão do projeto.

Uma prática que exemplifica isso muito bem são as pesquisas com mapas de calor que esses profissionais podem fazer. No desenvolvimento de um app ou site, elas ajudam a saber em quais botões o usuário clicou mais, em quais seções da tela ele passou mais tempo e assim por diante. Em um processo e UX tradicional, isso seria viável, mas em um intervalo maior de tempo e sem tanta assertividade.

Enfim, a Lean UX pode fazer muito pelo seu negócio. Afinal, ele possibilita testes rápidos com grupos distintos e, a partir disso, gera feedbacks diferentes, essenciais para o sucesso de um projeto.

Se você gostou do texto ou ficou com alguma dúvida e de uma consultoria transformação ágil entre em contato conosco – nós podemos ajudar!