Você já ouviu falar em indústria 4.0? Entenda esse conceito!
As fases do design sprint: fique por dentro dessa metodologia
As fases do design sprint: fique por dentro dessa metodologia
janeiro 10, 2019
Cloud computing: os resultados são melhores com a migração para a nuvem?
Cloud computing: os resultados são melhores com a migração para a nuvem?
janeiro 17, 2019

Você já ouviu falar em indústria 4.0? Entenda esse conceito!

Você já ouviu falar em indústria 4.0? Entenda esse conceito!

indústria 4.0

Frequentemente se tem ouvido a respeito de uma revolução que está ocorrendo em várias partes do mundo na área de produção. Essa revolução é intensificada pelos avanços tecnológicos e pela união entre o mundo virtual e real.
No Brasil, esse movimento de desenvolvimento ainda é lento, no entanto, muitas instituições manifestam interesse nessas tecnologias e técnicas e já estão começando a aplicá-las não apenas na produção, mas também na interação da indústria com clientes e fornecedores.
Essa revolução que está modificando os processos industriais tradicionais, as relações e os hábitos de consumo é denominada indústria 4.0. Afinal, como compreender esse conceito, qual seu impacto nos diferentes setores e quais são seus benefícios?
Para tanto, este artigo tem como objetivo inteirar você quanto à indústria 4.0. Acompanhe conosco e boa leitura!

O que é indústria 4.0?

Esse conceito se iniciou na Alemanha em meados de 2011, advindo de um projeto governamental que tinha como finalidade comprovar que a utilização das tecnologias traria grandes resultados para a revolução industrial em todo o mundo.
Com a integração entre as tecnologias existentes e os processos de produção surgiram os sistemas de produção inteligentes, também conhecidos como fábricas inteligentes (Smart Factory) em países como os Estados Unidos.
Desse modo, indústria 4.0 integra as principais inovações tecnológicas, além da automação e tecnologia da informação, permitindo que as máquinas desempenhem funções cada vez mais complexas.
Assim, pode-se afirmar que a indústria 4.0 tem como fundamento mostrar que as fábricas que interligam máquinas e sistemas têm autonomia e são capazes de antever falhas nos processos, programar manutenções e adequar as modificações inusitadas que acontecem nas etapas de produção.
Conforme esse conceito, as máquinas além de integrar também são capazes de decidir e adaptar processos quando houver necessidade. Logo, tem como visão tornar o processo de produção independente e inteligente, unindo sistemas físicos e informáticos.

Quais são os princípios da indústria 4.0?

Também conhecida como Quarta Revolução Industrial, a indústria 4.0 é caracterizada por alguns princípios. São eles:

  • tempo real: competência para coletar e tratar informações instantaneamente, favorecendo tomada de decisão em tempo real;
  • virtualização: capacidade para rastrear e monitorar todos os processos, devido aos sensores espalhados por toda fábrica;
  • descentralização: é o conceito em que as máquinas terão capacidade de se auto ajustar, fornecer dados e analisar as necessidades em tempo real, tornando possível a tomada de decisões;
  • orientação dos serviços: é a ideia de ter softwares conectados em toda planta da fábrica e direcioná-los a oferecer soluções;
  • modularidade: possibilita o acoplamento e desacoplamento de módulos conforme demanda da indústria;
  • interoperabilidade: conceito em que pode haver comunicação entre máquinas e sistemas.

Quais são os impactos da indústria 4.0 nos diferentes setores?

A indústria 4.0 tem sua base tecnológica composta pela internet das coisas, sistemas cibernéticos e big data. Para tanto, essa revolução está em transição e pode provocar diversos impactos, tanto positivos quanto negativos, em todos os setores.
Na economia, os impactos poderão ocorrer na maioria das variáveis macroeconômicas, como PIB, consumo, emprego, enfim, essas modificações são influenciadas por rupturas da oferta e demanda.
Essas mudanças podem ocorrer devido ao novo cenário globalizado, competitivo e abrangente, contendo negócios inovadores, como a inteligência artificial.

Impactos negativos

Possíveis impactos negativos podem ser: a centralização do poder nas mãos dos tecnocratas; inovações tecnológicas utilizadas para subjugar nações economicamente além da finalidade comercial; utilização da inteligência artificial para fins suspeitos, como golpes e fake news.
No entanto, o impacto mais preocupante refere-se ao mercado de trabalho. Nesse sentido, a principal preocupação é com a substituição do trabalho pela automação, visto que com a potencialização da tecnologia, as máquinas assumem mais funções humanas.

Impactos positivos

Também é possível enxergar impactos positivos da indústria 4.0 sendo um deles a diminuição nos custos de produção devido à modernização dos processos industriais. As máquinas inteligentes e o princípio da modularidade resultam em uma produção mais rápida e flexível.
Essa revolução auxilia também no desenvolvimento da cultura organizacional de valorização estratégica, de modo que torna possível ao gestor identificar as tendências e demandas do mercado e agir com rapidez para introdução de novos produtos.
Outro impacto positivo é relevante para o público consumidor que terá maior acesso aos produtos personalizados, com qualidade e preço reduzido.

Como está acontecendo a adaptação do mercado à indústria 4.0?

Como dito, com o novo período no contexto industrial, as diversas mudanças acontecerão na forma como os produtos serão fabricados, causando impactos aos diversos setores do mercado.
Visto que o conceito de indústria 4.0 envolve as atuais tecnologias de automação, informação e controle é necessário haver uma adaptação do mercado a esse novo contexto.
Em um mercado cada vez mais exigente, muitas instituições estão procurando adaptar-se, integrando seus produtos às necessidades e preferências dos clientes. Com essa integração, os custos prévios do produto tendem a ser uma variável no processo de fabricação, porém, com as fábricas inteligentes serão possíveis considerar as personalizações dos clientes e se adaptar às preferências.
Outra adaptação está sendo feita nos campos de segurança de T.I, de modo que com o desenvolvimento contínuo da tecnologia, as empresas precisam se adaptar a esse novo padrão de indústrias, visando a confiabilidade da produção e interação.
As empresas estão investindo em novas tecnologias, como máquinas inteligentes, fábrica digital, sistemas de rastreabilidade, enfim, tudo para melhorar a produtividade e aumentar a eficiência operacional, minimizando erros e custos.
Desse modo, há também a adaptação dos profissionais que estão se capacitando tecnicamente com formação multidisciplinar para trabalhar com as diversas tecnologias compostas por esse novo contexto industrial.

Qual o papel da área de TI e dos CIOs nesse processo?

Como a indústria 4.0 tem como base a viabilidade, redução de custos e aumento da eficiência e rapidez no processo de produção industrial, não envolver o CIO (Chief Information Officer) é praticamente impossível. Ele é fundamental para a diminuição dos custos de implementação e para assegurar a segurança da informação.
Os pilares básicos da indústria 4.0 são tecnologias ligadas ao cotidiano do CIO e relacionadas à rotina de TI de uma organização. Assim, para garantir o sucesso da empresa é importante ter uma ação conjunta dessas áreas durante a implementação, no processo de tomada de decisões, na responsabilidade e melhoria desse processo.
O comprometimento dos profissionais e sua responsabilidade é essencial, tanto no processo de produção quanto em todas as tecnologias envolvendo a indústria 4.0. Com as inovações tecnológicas, o CIO é a chave para o sucesso da organização.

Quais são os benefícios que a indústria 4.0 pode oferecer?

A indústria 4.0 pode traz trazer alguns benefícios. Entre eles podem ser citados:

  • diminuição dos custos;
  • economia de energia;
  • aumento da segurança;
  • redução de falhas e erros;
  • diminuição do desperdício;
  • conservação ambiental;
  • avanço da capacidade dos computadores;
  • melhoria na qualidade de informação digitalizada;
  • novas estratégias de inovação pessoal e tecnológica.

Como adequar a empresa a essa novidade?

O primeiro passo para a empresa se adequar à nova mudança é informa-se e inteirar-se a respeito dos conceitos, princípios e pilares da indústria 4.0. Desse modo, será possível mensurar com precisão os impactos e vantagens da implementação das inovações tecnológicas.
Outra dica importante é investir na formação para obtenção de mão de obra qualificada, caso não encontre o perfil de profissionais desejados no mercado. Isso pode ser viável já que dentro da empresa poderão ser encontrados colaboradores com aptidões e potencial para aprender, e ainda tem a vantagem de conhecer a cultura organizacional da empresa.
Sendo assim, é possível perceber que a indústria 4.0 é uma tendência global inevitável, em que os processos produtivos avançarão continuamente até se difundir completamente. Desse modo, é preciso que as empresas se adaptem às novas tecnologias e se preparem para os desafios trazidos por essa nova realidade.
Se você gostou desse artigo, então saiba como tornar o ambiente de trabalho corporativo e aberto a inovações.