Design Thinking: entenda o que é e suas soluções para uma empresa
User Experience
User Experience (UX): o que é e como começar uma estratégia?
junho 14, 2019
Product Owner
Como o Product Owner e os demais papéis geram valor para o produto e projeto?
junho 26, 2019

Design Thinking: entenda o que é e suas soluções para uma empresa

design thinking

Nos últimos anos, o design thinking tem se tornado um termo cada vez mais relacionado à inovação, sendo abordado como uma boa metodologia para a criação de novas ideias. Por ser tão eficaz, é capaz de oferecer inúmeros benefícios às empresas na era da transformação digital.

Essa abordagem pode levar a novas experiências e produtos inovadores em potencialmente qualquer área, desde novas mercadorias que podem gerar lucros até a inovação social. Mais do que um novo método ou processo, o design thinking é uma maneira diferente de se olhar o mundo ao seu redor, repensando problemas e buscando soluções inovadoras.

Pensando nisso, nosso artigo se propõe a abordar informações relevantes sobre o design thinking, apresentando o que é essa metodologia e suas etapas, o que ela engloba, como funciona, na prática e como ela tem crescido e sendo cada vez mais adotada por empresas que buscam novas formas de melhorar a gestão com inovações. Boa leitura!

O que é design thinking?

Por meio de um pensamento crítico e criativo, o design thinking permite que as informações e as ideias sejam organizadas para tomar melhores decisões, aprimorar situações e adquirir conhecimentos. Essa abordagem visa ajudar a resolver todo tipo de situação e solucionar os problemas de maneira coletiva e colaborativa, a partir das necessidades dos consumidores.

Para isso, as pessoas são colocadas no centro do desenvolvimento do serviço ou produto. O objetivo é entender completamente seus comportamentos, sentimento e desejos. Na prática, o design thinking impacta na agilidade da resolução de problemas com baixo custo, promovendo uma maior empatia e entrosamento entre os funcionários da empresa. Além disso, estimula a criatividade de todos.

Como funciona e para o que serve na prática?

O design thinking funciona em seis etapas:

  1. descoberta;
  2. definição;
  3. ideação;
  4. prototipação;
  5. testes;
  6. implantação.

Os valores do design thinking — empatia, colaboração e experimentação — devem ser incorporados no dia a dia das empresas para criar soluções, desenvolver novas ferramentas e superar obstáculos em qualquer contexto.

Para obter resultados a curto prazo, é importante que haja uma rápida adaptação em relação ao mindset. Depois de aplicado, é possível mensurar os resultados, na prática, principalmente em relação ao tempo entre encontrar o problema e desenvolver a solução e no que se refere ao engajamento dos envolvidos.

Imersão

Inicialmente, os participantes do projeto devem ter um bom conhecimento sobre o assunto, pesquisando o maior número de informações. Nesse momento, é preciso entender as necessidades do consumidor de um serviço ou produto e transformá-las em oportunidades. Para isso, é fundamental ter empatia para pensar no cliente como pessoa.

Além disso, é importante buscar conhecer as dores dos usuários ou dos participantes de um processo, a fim de entender como o serviço ou o produto da sua empresa pode solucioná-la. Normalmente, esse entendimento é feito por meio de dinâmicas ou entrevistas. A etapa seguinte — de ideação — depende dessa compreensão e pode, se necessário, retornar à imersão para uma melhor amostragem e, consequentemente, para obter melhores conclusões para o prosseguimento do fluxo.

Compreender o que, de fato, os consumidores procuram e precisam é fundamental para entender suas experiências, condutas e decisões dentro do contexto social que estão inseridos. Quanto mais conhecimento, mais inovadoras serão as ideias para os diversos aspectos que dizem respeito à persona. Podemos dizer que, durante essa etapa, estamos montando, completando e entendendo o briefing.

Ideação

A etapa de ideação utiliza práticas de estímulo à criatividade, ajudando a criar soluções que estejam de acordo com o conteúdo do assunto trabalhado. Aqui, a colaboração é um fator essencial, pois perspectivas diferentes sobre o mesmo tema possibilitam novas posturas frente ao proposto.

Por esse motivo, o design thinking sugere que profissionais de diferentes áreas, com variadas formações e perfis, trabalhem juntos. Essa técnica, durante um brainstorming, possibilita o aparecimento de inúmeros pontos de vista e diversas soluções para um mesmo problema, tornando possível a união das melhores ideias.

Assim, a criação de soluções inovadoras é muito mais eficiente do que seria se um grupo de pessoas com pensamentos parecidos estivessem juntas.

Prototipação

Nesse momento, inicia-se a validação das ideias geradas. Para isso, é preciso ver quais se encaixam e juntar as melhores propostas. Depois, é preciso partir do abstrato para o físico, criando modelos que testem os serviços e produtos idealizados. A intenção é receber novos feedbacks, legitimar hipóteses e mapear obstáculos.

Os modelos devem reduzir as incertezas do projeto e tornar a solução de problemas mais acertada. Desse modo, é possível investigar o que as pessoas acham e realizar todos os ajustes necessários. Dependendo da conclusão, o ciclo pode ser repetido até que uma solução tecnológica e economicamente viável seja obtida.

Desenvolvimento

Quando os testes com o protótipo obtiverem resultados positivos, o serviço ou produto pode ser lançado no mercado. Seguir corretamente todas as etapas reduz o risco de rejeição e aumenta a aceitação — tanto do artigo quanto da própria marca.

A garantia de que os produtos e serviços serão muito mais aceitos e tornarão a experiência do usuário definitiva, prazerosa e inesquecível é um dos grandes diferenciais do design thinking. É esse fator que pode causar mudanças permanentes no mundo corporativo.

Qual é a sua relação com a inovação?

A utilização da abordagem do design thinking permite explorar a inovação — um processo complexo e não linear. Dessa forma, fica mais fácil pensar fora da caixa. Além disso, essa metodologia facilitadora traz consigo vários benefícios para as organizações e seus colaboradores, portanto, esse pensamento não é uma ferramenta exclusiva da inovação.

Como as empresas podem investir nessa solução?

Primeiro, é necessário entender a visão de valor capaz de ser gerada com a aplicação do design thinking. A utilização dessas técnicas pode ser feita nos diversos setores da empresa, passando pela parte estratégica até a operacional.

Partindo de uma dor ou uma necessidade, as equipes dos departamentos ou de projetos podem alavancar todos os benefícios do design thinking. É comum que surja a necessidade inicial de capacitar os colaboradores, em especial para a mudança de mindset e para o desenvolvimento de competências mínimas para um bom resultado. Atualmente, existem empresas especializadas tanto na capacitação quanto na execução junto às companhias.

Em todos os setores do mercado, é importante que as empresas criem modelos inovadores de negócios e se diferenciem da concorrência, além de possibilitarem um contato emocional efetivo com o cliente. Nesse contexto, o design thinking surge para resolver problemas por meio das técnicas de design.

Se você se interessou pelo assunto e precisa de uma empresa de consultoria, design e tecnologia especializada na entrega ágil de estratégias e soluções digitais, conheça mais sobre os tipos de design que oferecemos e
entre em contato conosco! Será um prazer atendê-lo!